Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/09/21 às 16h39 - Atualizado em 28/09/21 às 16h39

Gravimetrias de resíduos feitas pelo SLU no CED Agrourbano Ipê indicam predominância de orgânicos

Nas análises os resíduos da escola são separados e triados por tipo (papel, plástico, orgânicos, entre outros). Atividades fazem parte de projeto lixo zero do SLU em parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA)

ASCOM SLU

 

Quase 70% dos resíduos gerados no Centro Educacional (CED) Agrourbano Ipê são orgânicos. Esse é o principal resultado das duas gravimetrias realizadas pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) na escola localizada no Riacho Fundo II.

 

Os resultados foram divulgados nesta segunda-feira (27). As gravimetrias analisaram os resíduos produzidos na escola nas duas últimas semanas (entre os dias 13 e 24 de setembro).

 

 

As gravimetrias, nas quais os resíduos são separados e triados por tipo (papel, plástico, orgânicos, entre outros), fazem parte do projeto de educação ambiental do SLU em parceria com Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) para tornar o CED Agrourbano Ipê um colégio lixo zero.

 

Foram analisados cerca de 220 kg de resíduos acumulados ao longo de duas semanas. Além da predominância de orgânicos, a análise gravimétrica também indicou que 16,1% do lixo da escola é rejeito, 9,6% papel, 5,4% plástico e 0,2% metal.

 

“A gravimetria serve para que a gente possa fazer um diagnóstico, ou seja, entender como a escola gera os resíduos e direcionar nosso esforços da maneira mais eficiente. O projeto visa a direcionar os orgânicos para a compostagem, os recicláveis para as cooperativas de catadores e gerar uma pequena fração de rejeitos”. explica Allyson Sullyvan Rodrigues, gestor de Resíduos Sólidos do SLU que atua no projeto.

 

Para a diretora do CED Agrourbano Ipê, Sheila Melo, a realização do projeto de educação ambiental tem sido um grande ganho para a escola. “Nós sempre trabalhamos com a questão da sustentabilidade. Trabahar a questão do lixo zero hoje é pensar na qualidade de vida para o nosso futuro. Com todos os professores e alunos envolvidos na separação correta do lixo nós enriquecemos nosso trabalho enquanto escola”, destaca.

 

 

O diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira, ressalta a importância do projeto e da parceria com a JICA. “Vários servidores do SLU tiveram essa oportunidade de ir aprender sobre a gestão de resíduos do Japão e hoje estão desenvolvendo esse trabalho tão importante para o Distrito Federal.”

 

Na próxima etapa os resultados da gravimetria serão apresentados à comunidade escolar e serão realizadas palestras sobre os 3R da sustentabilidade (reduzir, reutilizar e reciclar).

 

“Essa iniciativa do SLU é um exemplo para o Brasil e outros países. Há uma parceria de longa data entre JICA e SLU com bolsistas da autarquia fazendo cursos no Japão e esse projeto é um dos frutos dessa parceria”, afirma Shinji Sato, representante sênior da JICA Brasil.

 

SLU - Governo do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153