Governo do Distrito Federal
4/04/22 às 16h57 - Atualizado em 4/04/22 às 16h55

A reciclagem que transforma vidas

COMPARTILHAR

Cerca de 1,2 mil catadores do SLU passam a contar com máquina que transforma plástico em grãos, melhorando o processo de reciclagem na capital e melhorando a renda de centenas de famílias

AGÊNCIA BRASÍLIA

 

“Já pensou o tanto de plástico que vamos retirar das ruas e do meio ambiente e ainda reaproveitar?” O questionamento da catadora de recicláveis Maria Eneide Pereira Costa, de 60 anos, ocorreu quando ela viu pela primeira vez a máquina de transformar plástico em grãos entrar em funcionamento na cooperativa de recicláveis que trabalha em Ceilândia.

 

 

A entrega deste e de outros equipamentos e maquinários ocorreu nesta segunda-feira (4), com a presença do governador Ibaneis Rocha, na sede da Central Rede Vida e da cooperativa Recicle a Vida!, na QNN 28 da cidade. Maria é uma das centenas de profissionais a serem beneficiados com a extrusora – nome técnico da máquina que transforma o plástico –, além de um caminhão e 11 caçambas que vão ajudar na evolução do processo de reciclagem do Distrito Federal.

 

Fruto de parceria entre os governos local e federal e as cooperativas, a aquisição reforça o apoio à reciclagem no DF. “O cooperativismo é exatamente isso, a união de esforços”, afirmou o governador. “Ficamos felizes de ver nossos deputados distritais e federais trabalhando junto às cooperativas. O que compete a nós, enquanto governo, é dar condições para que essas pessoas se desenvolvam cada vez mais, que possam criar seus filhos em condições melhores. Da minha parte eu digo: contem comigo sempre”.

 

O apoio dado pelo governo se reflete nas palavras de Maria Eneide. Natural de Catolé do Rocha (PB), ela veio para Brasília em busca de uma oportunidade, que encontrou na profissão de catadora de recicláveis, ofício ensinado ao filho Jairo Pereira dos Santos, de 26 anos.

 

Aumento de renda

 

Quem também parabenizou a entrega foi o presidente da Central Rede Alternativa, Cleusimar Andrade. “É a primeira cooperativa do DF que tem uma máquina como essa e que vai atender todas as cooperativas do DF”, disse. “Estamos muito felizes em receber essa máquina, que custa mais de R$ 1 milhão, e vai agregar valor ao nosso material. Além dos postos de trabalho e da melhoria na questão do meio ambiente, melhoramos a nossa renda”.

 

Participaram da cerimônia o diretor-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Silvio Vieira; os secretários de Governo, José Humberto Pires, e de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha; os deputados distritais Rodrigo Delmasso, Fernando Fernandes e João Cardoso e a deputada federal Bia Kicis, entre outras autoridades.

 

“Essa é mais uma conquista dos catadores que só vai incrementar ainda mais os serviços prestados dentro dos contratos com o SLU”, disse o diretor-presidente do SLU, Sílvio Vieira. “No evento de hoje assumimos o compromisso de rever alguns pontos do chamamento público de cooperativas de catadores e vamos nos empenhar para atendê-las da melhor forma possível para que possam continuar prestando um excelente serviço para a população.”

 

Reciclagem levada a sério

 

Fortalecer as cooperativas e, consequentemente, a reciclagem de resíduos sólidos tem sido um compromisso do Governo do Distrito Federal nos últimos três anos. Diversas iniciativas vêm colaborando para isso, desde a entrega do Complexo de Reciclagem da Estrutural até a ampliação do número de cooperativas que fazem a coleta seletiva no DF.

 

Recentemente, o SLU lançou um edital para ampliar a atuação das cooperativas. Atualmente, 11 delas realizam a coleta seletiva em 15 cidades. Com o novo edital, outras oito regiões passarão a ter o serviço porta a porta efetuado por catadores. São 21 lotes, e cada cooperativa poderá concorrer a até três. Para 23 regiões administrativas, a expectativa é contratar 21 cooperativas, com um investimento de R$ 17 milhões.

 

Já o Complexo Integrado de Reciclagem ocupa uma área de 80 mil m2 na Estrutural. Possui três galpões com capacidade de gerar mais de 750 postos de trabalho para trabalhadores de materiais recicláveis. O investimento na obra foi de R$ 21 milhões.

 

Outra medida tomada pelo governador Ibaneis Rocha em favor da categoria é a isenção do IPTU às cooperativas, que, com esse benefício, poderão poupar R$ 500 mil. A instalação de papa-lixos em todo o DF também reforça o compromisso da gestão com a pauta.

 

A reciclagem que transforma vidas

SLU - Governo do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153