Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/09/20 às 9h30 - Atualizado em 17/09/20 às 17h27

DF terá 120 Pontos de entrega voluntária de eletroeletrônicos

Instalação faz parte do Reciclo Tech, programa que conta com a participação da Sema

AGÊNCIA BRASÍLIA

 

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) vai integrar a equipe gestora do Programa Reciclo Tech, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-DF). Uma das ações previstas é a instalação de 60 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) em todas as Regiões Administrativas para o recebimento de eletroetrônicos. Com isso, o DF deve ganhar, em breve, o título de primeira capital do Brasil a atingir a meta estipulada no Acordo Setorial de Eletroeletrônicos, que é de um PEV para cada grupo de 25 mil habitantes. A instalação dos equipamentos começa em outubro.

 

“Já temos 60 instalados e, com os novos, conseguimos superar a meta no primeiro ano de implementação do Acordo Setorial, isso com recursos do próprio GDF. Com o tempo, podemos avaliar a necessidade de aumentar esse quantitativo se identificarmos que é necessário um número maior de PEVs para atender a população”, explica o coordenador de Implementação da Política de Resíduos Sólidos da Sema, Glauco Amorim.

 

A Sema também vai integrar o Grupo de Trabalho (GT) que apoiará na identificação dos locais onde os PEVS devem ser instalados. “Uma sugestão é de que sejam colocados nas sedes das Administrações Regionais, os órgãos públicos com grande circulação de pessoas também é uma boa estratégia, por exemplo o Palácio do Buriti”, diz.

 

A execução do Programa Reciclo Tech é de responsabilidade da Programando o Futuro, organização da sociedade civil, localizada no Gama, selecionada por meio de Chamamento Público junto a Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação – SECTI. Entre os objetivos do programa, destacam-se a transformação do lixo eletrônico em equipamentos recondicionados e em novos materiais ecológicos oriundos de outros ciclos produtivos.

 

A Gerente de Resíduos Sólidos da SEMA afirma: “esse é um projeto pioneiro no Distrito Federal que irá auxiliar a implementar cada vez mais a logística reversa e sensibilizar a população, empresas e governo a cumprirem seu papel também, que é fundamental para o sistema funcionar de fato”.

 

Outra ação é a capacitação de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, por meio de oficinas, cursos e atividades relacionadas ao recondicionamento e operação de computadores.

 

De acordo com Glauco, outra vertente trata do descarte dos resíduos eletroeletrônicos do governo local, o que significa a destinação dos bens inservíveis eletroeletrônicos para as estações de metarreciclagem, “o que reduziria os custos do GDF com o armazenamento desse material”, destaca.

 

Ele adianta que em breve alguns dos PEVs poderão ser equipados com totens eletrônicos para identificação do doador e receber informações sobre, por exemplo, se ele quer que o HD de um computador seja destruído. “Todo o processo será rastreado e publicado em relatórios. Assim, quem doar pode ficar tranquilo quanto ao não uso dos seus dados”.

 

O lixo eletrônico é um composto por cerca de 17 tipos de resíduos, como ferro, plástico, cobre, alumínio e placas de circuito impresso.

 

 

SLU - Governo do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153