Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/07/16 às 14h17 - Atualizado em 29/10/18 às 17h26

Candangolândia recebe equipe do SLU

Encontro aborda a retomada da coleta seletiva 

Candangolândia recebeu, na última segunda-feira (4), a equipe do Serviço de Limpeza Urbana (SLU). O encontro abordou a retomada da coleta seletiva, marcada para a próxima segunda-feira (11), nessa Região Administrativa e em outras quatro. A reunião ocorreu na Administração Regional da cidade, com a participação de diretora-presidente da autarquia, Kátia Campos, o administrador Regional, Cleudimar Sardinha, servidores da Agência de Fiscalização (Agefis) e lideranças comunitárias. Também estava presente a cooperativa Renascer, contratada para executar a coleta seletiva nessa RA e no Núcleo Bandeirante.

“Tenho certeza de que uma mobilização junto à comunidade fará o projeto dar certo. Essa iniciativa é muito importante para que possamos trabalhar um projeto educativo”, ressalta o administrador Cleudimar.

Assistente da Assessoria de Gestão Ambiental do SLU, Rondinele Mota Vieira mostrou dados e curiosidades sobre os resíduos recicláveis. Em seguida, apresentou o Aterro Sanitário de Brasília (ASB), que está previsto para ser entregue nesse segundo semestre.

O projeto Coleta Seletiva Inclusiva foi apresentado pelo assessor especial do SLU, Francisco Mendes. A iniciativa envolve a contratação de cooperativas de catadores para fazer o recolhimento de resíduos recicláveis nas residências e em áreas comerciais.

A catadora de material reciclável da Renascer, Ângela Maria Pereira, diz que a iniciativa do SLU concretizou o desejo dos catadores. “Sonhamos em sermos reconhecidos como prestadores de serviço. Nosso objetivo é ajudar o meio ambiente e aumentar a renda do catador”, afirma.

O assessor especial do SLU, Guilherme Almeida, apresentou o projeto dos Pontos de Entrega de Pequenos Volumes (PEV). São instalações com mil metros quadrados, destinados para o recebimento de resíduos da construção civil (RCC), podas, volumosos (móveis) e resíduos da coleta seletiva. Restos de obras e demolições como pisos, azulejos, cimento e terra, madeiras, sobras de poda, móveis, papel, papelão, plásticos, vidros, latas de tinta e metais são exemplos dos materiais que podem ser levados ao PEV. O objetivo é diminuir a quantidade de lixo descartado irregularmente em locais públicos, terrenos baldios e córregos, evitando assim a proliferação de doenças, enchentes e de animais.

O fiscal da Agencia de Fiscalização (Agefis), Francisco Otavio Carvalho, explicou como funcionará a fiscalização da coleta seletiva em áreas urbanas, comércios e obras, ressaltando que o órgão tem o poder de multar. No entanto, o intuito da Agefis é orientar a comunidade, ressaltando a importância da denúncia.

O cidadão que flagrar um despejo irregular de lixo deve fotografá-lo ou filmá-lo, anotando sempre algum número de placa ou telefone da empresa, para que a Agefis possa identificar o infrator. As denúncias podem ser efetuadas pelo telefone 162 ou pelo site da ouvidoria geral www.ouvidoria.df.gov.br. O cidadão pode, então, enviar um e-mail para ouvidoria@agefis.df.gov.br com a foto ou a filmagem anexada, além do número do protocolo registrado no 162. O sigilo do denunciante é garantido.

Moradora da Candangolândia, Tereza Raquel de Souza esteve presente na reunião representando a comunidade jovem. Ela acredita que a conscientização precisa ser trabalhada. “Tudo é questão de educação. Devem ser feitas palestras nas escolas e em creches, pois o processo educativo começa desde criança, afirma.

 

SLU - Governo do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153